Godsmack – I Stand Alone

6 fev

Uma das maiores músicas de Godsmack se chama “I Stand Alone” a qual começa com um arranjo de guitarra extremamente penetrante o qual se destaca muito, pois garanto que onde você ouvir, você irá reconhecer.

I Stand Alone” é o segundo single do terceiro álbum de estúdio Faceless, alcançando o primeiro lugar na categoria Mainstream Rock, A música foi usada na trilha sonora do jogo Prince of Persia Warrior Within, segundo jogo da trilogia do príncipe para Playstation 2, o qual foi o que me mostrou o caminho para conhecer a banda, e a música também foi usada para a trilha sonora do filme O Escorpião Rei.

Essa é daquelas músicas que quando toca o refrão você se pega gritando junto com o vocalista “I Stand Alone” pra mim essa banda foi o que me levou ao meu primeiro contato com o rock propriamente dito, passei muitos anos considerando Godsmack a minha banda favorita.

Mas apesar de ter admirado muito a banda, não posso mentir que maioria de suas músicas tratam de um mesmo assunto, muitas vezes é raiva, o que se pode notar em outra música desse mesmo albúm com o título de “I F**cking Hate You”. Gosto muito dessa música e ela me marcou, a letra é bem interessante pois muitas pessoas gostariam de compartilhar para aqueles que nos controlaram, e impediram de nós sonharmos, mas no final você se mantem sozinho.

Outra coisa que gostaria de destacar é o videoclipe com cena do filme O Escorpião Rei e uma pequena participação do ator The Rock.

Evanescence – Bring Me To Life

28 jan

Claro que uma música como “Bring Me To Life” da banda norte-americana “Evanescence” não poderia faltar aqui! Acredito eu que essa foi a música que trouxe o sucesso a banda!

“Bring Me To Life” é a segunda música do primeiro álbum de estúdio da banda, “Fallen” lançado em 2003, a qual ganhou o prêmio de Melhor Performance de Hard Rock em 2004 no Grammy Awards e conta com a participação de Paul Mccoy, vocalista da banda “12 Stones”.

Refrão:

(Wake me up)
Wake me up inside
(I can’t wake up)
Wake me up inside
(Save me)
Call my name and save me from the dark
(Wake me up)
Bid my blood to run
(I can’t wake up)
Before I come undone
(Save me)
Save me from the nothing I’ve become

A música retrata de quando se está, digamos, “adormecido”, fechado, momento em que se está entorpecido, em sua própria escuridão e precisa daquela certa pessoa pra lhe salvar de você mesmo de sua própria solidão, só que muitas vezes essa pessoa a qual você precisa não percebe o quanto se necessita dela, principalmente pelo fato de não se dar a oportunidade, se abrir pra ela, e que normalmente não se tem um fim muito agradável.

E isso acontece muito hoje em dia, pessoas que vivem em depressão se sentem sós, por não poderem alcançar aquilo que tanto desejam, muitas vezes por criar uma situação a qual não existe, como por exemplo, não ser bom o suficiente para tal pessoa, isso é apenas ilusões que criamos, maior motivo acredito eu que seja o medo, mas o que deixamos de perceber é que a situação pode ser mais simples do que se imagina, não existe essa historia de que alguns são melhores que outros, muitas vezes a resposta pode estar na nossa frente apenas não queremos ver.

Gostei muito também da participação de Paul Mccoy, ele deu algo a mais à música, ele interpretou a pessoa desejada, mostrando que muitas vezes a culpa não é toda nossa, apenas não temos conhecimento do outro lado da história, que pode ocorrer de quem queremos simplesmente não perceber o que você sente.

All of this time I can’t believe I couldn’t see
Kept in the dark but you were there in front of me

Linkin Park – In The End

10 jan

“In The End” é uma música que não pode faltar nesse blog, pois foi meu primeiro contato com o mundo do rock, acredito que aconteceu por volta de 2004, no tempo de script, tais como “Scoop”, “T7DS”, “Avalanche” entre outros.

“In The End” música da banda norte-americana “Linkin Park” é a oitava música do primeiro álbum de estúdio, “Hybrid Theory”, acredito que esse e “Meteora” são a essência de “Linkin Park”, qualquer pessoa que queira conhecer a banda (que pra ser sincero acho difícil alguém hoje em dia não conhecer) deve ouvir esses dois álbuns!

Refrão:

I’ve tried so hard
And got so far
But in the end,
It doesn’t even matter.
I had to fall
To lose it all
But in the end,
It doesn’t even matter.



Na época que conheci a música eu não tinha conhecimento de inglês que possuo hoje então não pude sentir o impacto da letra , mas  analisando hoje em dia vejo o potencial que se pode encontrar nela.

Sei que muitas pessoas passaram por uma situação bem parecida com a que é descrita na letra, que está relacionado ao fim, ao fracasso, a quando você se dedica a algo, mas fecha os olhos para isso e acaba não vendo quando está tudo desmoronando, mas que sempre no final, quando muitas vezes já é tarde demais, você vê que nada daquilo importou.

É um momento que você tenta, se sacrifica, mas é preciso quebrar a cara, cair, para ver que aquilo não era o que você queria. Acontece muito em relacionamentos, e isso foi algo que eu vivi a pouco tempo, realmente fui me deixando levar, não notei o tempo que estava perdendo com aquilo tudo, me esforcei para dar certo, confiei, fui mantido como parte de uma propriedade, mas o tempo foi me desgastando, e as tentativas foram falhando, sendo em vão, até que no final a única coisa que resta são memórias.

Mas se for analisar, isso não é ruim, é apenas uma fase que todo ser humano deve passar, pois situações como essas nos amadurecem, fazem com que procuremos o melhor para nós, nos fortalece, e qualquer um que passar por isso não se deixe abater, mesmo que no final nada importe.

Muse – Butterflies and Hurricanes

7 jan

Bem, para começar meu blog vou começar falando de uma grande música que mudou minha vida, “Butterflies and Hurricanes” da banda britânica “Muse” lançada em 2004.

“Butterflies and Hurricanes” é a décima faixa do terceiro álbum “Absolution”, o que muito me encanta nessa música é a letra e o solo de piano.

Letra:

Change
Everything you are
And everything you were
Your number has been called
Fights, battles have begun
Revenge will surely come
Your hard times are ahead

Best
You’ve got to be the best
You’ve got to change the world
And you use this chance to be heard
Your time is now



Como se pode ver em sua letra, ela nos incentiva a seguirmos adiante, a mudarmos quem somos para algo melhor, fala para nós sermos os melhores! Isso me ajudou muito pois na época que ouvi essa música eu estava com minha auto-estima baixa, depois de analisar e absorver essa mensagem, as coisas melhoraram!
Realmente comecei a mudar, quis ser o melhor pra mim, porque essa era a hora, mas  vi que para isso teria que esquecer o que eu era, pois sabia que as dificuldades que iria enfrentar mais adiante eram piores do que as que estava passando naquele momento!

E hoje vejo que essa musica me marcou muito, pois sempre que ouço ela vejo o quanto eu melhorei, o quanto me tornei uma pessoa vencedora, apenas porque quis ser o melhor para mim, melhor como pessoa!

Assim como qualquer pessoa que esteja passando por alguma dificuldade deveria ouvir essa música e colocar em mente também que deveria melhor, porque nossa hora é agora, e muitas vezes devemos abandonar o passado para seguirmos adiantes. Sofreremos muitos problemas e conflitos futuramente pior do que sofremos agora, por isso devemos sempre buscar o melhorar em nossas atitudes e pensamentos!

Por esse motivo escolhi a música “Butterflies and Hurricanes” como o título do meu blog. Pela grande mudança que ocorreu em mim!

%d blogueiros gostam disto: